0%

FLOW fala sobre ligação com ‘Naruto’, público brasileiro e mais | Entrevista

Posted By: luciomor On:



A convite da gravadora SACRA MUSIC, o JBox teve a oportunidade de entrevistar alguns artistas que vieram ao Brasil durante o Anime Friends deste ano. A última entrevista da série é com a banda FLOW.

O FLOW está tecnicamente em atividade desde a década de 1990, mas foi em 2001 que veio o primeiro maxi single do grupo, seguido de dois mini álbuns lançados em 2002. Depois de passar pelas gravadoras Fun City Records (2002-2003) e Ki/oon Music (2003-2020), a banda assinou com a Sacra Music em 2020.

Por aqui, muitos fãs conheceram o FLOW por meio de temas de abertura ou encerramento de animês, sendo talvez Naruto a série responsável por inúmeros novos fãs — a banda esteve por trás das músicas “GO!!!” (4ª abertura) e “Re:member” (8ª abertura) em Naruto, e por “Sign” (6ª abertura) em Naruto Shippuden.

Além da série do ninja loiro, o grupo também interpretou temas em séries como Code Geass, Eureka Seven, The Seven Deadly Sins, Beelzebub, e mais. Inclusive, foi responsável pelo cover da icônica “Cha-La Head-Cha-La” para o filme Dragon Ball Z: A Batalha dos Deuses (2013), e posteriormente trabalhou em músicas para alguns jogos da franquia de Akira Toriyama.

Confira a entrevista a seguir.

 

Antes da formação do FLOW, vocês nem sempre atuaram juntos. Como foram os momentos iniciais da carreira dos membros da banda, tanto como amadores quanto como profissionais?

GOT: Eu tinha começado a tocar baixo há apenas cerca de 2 anos, então me sentia praticamente um iniciante.

IWASAKI: Comecei a tocar bateria aos 15 anos, no primeiro ano do ensino médio. A ideia surgiu quando quisemos formar uma banda com meus colegas de classe, mas não tínhamos baterista.

KEIGO: Eu comecei minha carreira musical com o FLOW, foi minha primeira banda.

KOHSHI: Começamos em uma banda cover do X JAPAN. Era uma sensação incrível tocar guitarra imitando o Hide!

TAKE: No começo, o público era apenas de amigos, e era com eles que nos divertíamos.

imagem: foto do show do flow no anime friends 2023.

Divulgação: Sacra Music.

 

Sabemos que Take ataca de DJ de vez em quando, como esse conhecimento influencia as composições no FLOW?

T: Sentir a música de outras pessoas em alto volume ajuda a aprofundar a compreensão dela. Isso pode ter influenciado na composição das nossas músicas.

G: Integramos vários elementos de diferentes gêneros na banda, e acredito que a experiência dele está contribuindo positivamente para o grupo.

 

Se for para apontar um animê que tem uma forte ligação com a carreira de vocês, o mais fácil de se pensar provavelmente é Naruto. O que essa série representa para vocês?

G: Foi nossa primeira parceria com um animê, e foi uma ótima oportunidade para que mais pessoas nos conhecessem.

I: Vejo como um camarada. Pode parecer presunçoso dizer isso, mas sinto que crescemos juntos.

Ke: É como um camarada de batalha com quem sempre estivemos juntos.

Ko e T: É nosso camarada de batalha.

 

“Go!!!” possui três versões gravadas em estúdio: a original, a em homenagem aos 15 anos de aniversário da animação, com participação dos seiyuu do animê (inclusive, o Take toca com uma camisa do Rio, obrigado por isso), e a recém-lançada versão de 20 anos de aniversário. Qual foi a diferença ao gravar cada uma das versões?

I: Na primeira versão, nossa carreira ainda estava no início, eu acho que foi tudo muito espontâneo e fresco. Não gravamos separadamente, os três que mexem com o instrumento musical gravaram juntos. A versão do 15º aniversário tem uma vibe mais “ao vivo”. A última versão é um remix do original, modernizada com as tecnologias atuais.

G: Ficou mais forte a parte “ao vivo”.

Ke: É a música que mais tocamos ao vivo e que evoluiu com nossas apresentações. A versão de 15 anos foi especial, com muitos dubladores com quem trabalhamos participando além das fronteiras de seus personagens, foi muito emocionante.

Ko: Cada versão é a “GO!!!” mais recente daquele momento. A versão de 20 anos foi gravada com toda a energia cultivada ao longo dos anos nos shows ao vivo.

T: Sentimos que estávamos ficando cada vez melhores.

 

Ainda sobre Naruto, vocês acabaram de lançar o álbum「Flow The Cover -Naruto Shibari-」, onde fazem releituras de diversas canções do animê. De onde veio a ideia desse projeto? Houve algum grande desafio na execução?

Ke: Foi uma forma de expressar nossa gratidão a Naruto, cobrindo as músicas icônicas dos 20 anos de história do animê.

G: Todas as músicas de Naruto são incríveis. Foi difícil escolher, mas selecionamos as que pareciam interessantes para o FLOW interpretar.

T: Queríamos expressar nossa gratidão a Naruto.

I: Foi nossa maneira de expressar respeito a Naruto e aos artistas que contribuíram para as músicas de abertura e encerramento da série. Tentamos manter a essência de cada artista, mas ainda assim fazer algo que se sentisse como FLOW. Aprendemos muito ao tentar abordagens diferentes das que estamos acostumados.

Ko: Ambos, nós e Naruto, estamos comemorando 20 anos! Expressamos nossos sentimentos de gratidão desses 20 anos.

 

Vocês possuem diversas parcerias em canções, como com as bandas Orange Range, GRANRODEO e HOME MADE KAZOKU. Há outros artistas com quem vocês têm vontade de trabalhar?

I: Espero que um dia apareçam na nossa frente.

G: A porta está aberta para todo mundo!

K: Gostaríamos de colaborar com diversos artistas.

T: É segredo.

 

Além de Naruto, vocês também atuam de forma frequente em outros títulos de grande popularidade, como Code Geass e Nanatsu no Taizai. Qual é a relação de vocês com essas séries?

G: Temos um carinho especial por todos elas e sentimos que crescemos juntos com os animês.

K: Somos gratos por termos colaborado com séries que continuam sendo amadas por muitas pessoas ao longo dos anos.

T: Temos uma relação de 15 anos com Code Geass e fornecemos 6 músicas para eles. Nanatsu no Taizai nos deu a oportunidade de colaborar com GRANRODEO.

K: Code Geass começou como um animê sem um mangá original, então nos sentimos muito ligados a ele, pois o construímos juntos do zero.

I: Somos muito gratos por todos os animês com os quais colaboramos, como Eureka Seven e Code Geass. Há muitos fãs para cada um deles, e é graças a esse apoio que continuamos a nossa carreira.

 

A esse ponto, vocês já são praticamente de casa quando se trata do Brasil. Como vocês se sentem em relação ao nosso país?

G: O público é muito animado! Sentimos o amor deles.

I: Amamos o Brasil! Os fãs brasileiros são incrivelmente entusiasmados e expressivos em relação à música. E eu, particularmente, amo carne e vinho, então sempre me divirto muito com a culinária local.

Ke: Acreditamos que o público brasileiro é o mais enérgico do mundo.

Ko: Eu me impressiono com a energia que cada um tem, a capacidade de se divertir é impressionante.

T: O público brasileiro é cheio de energia.

imagem: foto do show do flow no anime friends 2023, com mais do público aparecendo na foto.

Divulgação: Sacra Music.

 

No começo de julho vocês realizaram um grande show em homenagem aos 20 anos da banda, contando com diversas participações especiais, como Hironobu Kageyama, cantor de Dragon Ball Z. Podem contar um pouquinho de como foi a preparação de tamanha importância?

G: Tivemos muitas colaborações, fizemos covers, tivemos o trabalho de voz pelos atores. Foi uma correria, mas nos divertimos muito.

I: Planejamos para que fosse o maior evento na história do FLOW e também tivemos a ideia de organizar um festival de animê no Japão.

Ke: Contamos com a ajuda de atores de voz e artistas com quem trabalhamos ao longo dos anos para fazer dessa comemoração algo memorável.

T: Fizemos reuniões meticulosas com pessoas que têm relação com o animê e outros colaboradores por cerca de um ano para preparar esse evento.

 

Vocês tem algum recado para os fãs brasileiros da banda?

G: Ficamos muito felizes ao ver tantas pessoas nos esperando após a pandemia! Vamos visitar o Brasil mais frequentemente do que antes!

I: Gostaríamos de fazer uma turnê pelo Brasil novamente, então por favor, nos chamem! Para os fãs da 26ers South America e todos os fãs de animê do Brasil: voltaremos, então esperamos ver todos vocês lá!

Keigo, Kohshi e Take: Voltaremos ao Brasil sem falta. Até lá, pessoal!  

 

O JBox agradece à SACRA MUSIC, à Gridge e ao FLOW pela oportunidade e disponibilidade. Fiquem de olho nas próximas entrevistas!

Reportagem: Luis Afonso, Rafael Jiback, Talles Queiroz | Tradução: Lucas Hideki Nakashima, Gridge Inc | Edição: Laura Gassert e Rafael Jiback

Entrevistas anteriores:

⇒ SACRA MUSIC e os seus planos para o Brasil

⇒ SennaRin, do YouTube a BLEACH

⇒ As influências e inspirações de Who-ya Extended

⇒ ASCA comenta trajetória e a relação com o vermelho



Source link


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Play Cover Track Title
Track Authors